Grão da Vida

Projeto Pedagógico

O que faz o Grão da Vida ser tão especial é o nosso comprometimento com a qualidade da educação da primeiríssima infância.

Em 2006, inicia-se uma grande reestruturação: a participação ativa da equipe no processo de concepção e implementação de uma filosofia própria, ministrada pela educadora Vera Christina Figueiredo.

A reflexão fundamental concentrou-se nas formas de organização do cotidiano da escola, relacionadas ao brincar espontâneo, à liberdade e à autonomia das crianças.

Adotamos um sistema simples de organização pelo qual as professoras passaram a ficar mais tempo no parque, sempre oferecendo propostas em que as crianças podiam se engajar ou não. Já nos primeiros meses, passamos a notar mudanças que se deram naturalmente. As crianças já não brigavam tanto, não fugiam da sala no momento das atividades e se machucavam menos. As mordidas, antes muito frequentes na faixa etária de 2 e 3 anos, passaram a ocorrer esporadicamente. O grupo de crianças não adaptadas, aquelas extremamente retraídas e introspectivas também começaram a diminuir.

Estes resultados foram expressivos e também se estenderam ao grupo de professoras que sentiram que seu cotidiano estava ficando cada vez mais tranquilo.

Criamos duas formas de organização em nosso cotidiano, a saber:

Núcleos coletivos para o Parque

São atividades organizadas por temas, oferecidas às crianças no parque e, nos dias de chuva, dentro das salas e no refeitório, onde as crianças não são obrigadas a participar se não desejarem. Temas: “Artes, Intervenções e Materiais”; de “Histórias, Parlendas, Trava-línguas e etc.”; de “Brincadeiras” e de “Corpo” (Toques Sutis)

Sendo assim, a maior parte das ações educativas é coletiva, já que as crianças de diferentes faixas etárias passam mais tempo no parque do que dentro de sala de aula. Em paralelo às atividades oferecidas nos Núcleos, as crianças têm acesso a diversos materiais, como pneus, escorregadores, corda, panos, caixas, tanque de areia e brinquedos diversos. Respeitamos o interesse e engajamento individual das crianças em relação às atividades oferecidas e ainda proporcionamos materiais e atividades que contribuam para o desenvolvimento integral do indivíduo, nos aspectos afetivo, motor e cognitivo.

Roda de Núcleo

As Rodas de Núcleo são consideradas, por nós, uma outra modalidade de organização do cotidiano em contraponto aos Núcleos Coletivos Para o Parque.  São atividades formais de aprendizagem, organizadas e conduzidas pelas educadoras, para as quais todas as crianças são convidadas a participar. O principal objetivo é apresentar a atividade oferecida e construir um repertório de cada tema, seja ele de brincadeira, história, arte, etc.

Os temas para o oferecimento das atividades são os mesmos dos Núcleos Coletivos Para o Parque, diferenciando-se na forma e nos objetivos.

Acreditamos ser fundamental a construção de um repertório, por parte das crianças, de Brincadeiras, Histórias, Artes e Corpo. Garantindo aprendizagens e a sistematização do ensino.

O cotidiano na Escola

  1. As crianças chegam à escola acompanhadas por seus pais ou responsáveis que as deixam junto às professoras de referência de cada sala. Esta pequena ação é muito importante para as crianças e suas famílias, pois há um contato diário com as educadoras responsáveis e a possibilidade de construção de um vínculo, uma pequena conversa quando necessário, para dar notícias sobre a criança ao vivo e a cores. OBS. No momento da saída este contato também é possível.
  2. Na sala, as crianças encontram diversas propostas para brincadeiras que variam no dia a dia: casinha, carrinhos, legos, fantasias, panos, caixas, etc.
  3. Quando todos já chegaram e puderam se encontrar e brincar com as propostas da sala, temos o momento da arrumação em que todas as crianças são solicitadas a ajudar.
  4. Assim, chega o momento da Roda de Núcleo. É comum às segundas-feiras, realizarmos uma grande Roda de conversa para falar sobre o final de semana. Em os outros dias outros temas são abordados, que podem variar entre Artes, a leitura de Histórias, Brincadeiras e Toques Sutis (Corpo).
  5. Após a Roda de Núcleo, as crianças tomam o café da manhã, que pode se dar dentro de sala ou tipo piquenique em espaços externos.
  6. Na sequência, as crianças vão para o parque para continuar brincando em um espaço generoso e cheio de possibilidades. Além dos materiais fixos para as brincadeiras, são oferecidas também diversas propostas nos Núcleos Coletivos Para o Parque.
  7. Antes da Hora do descanso, as crianças lavam as mãos e vão almoçar, escovam os dentes, brincam mais um pouco antes de dormir para fazerem a digestão. Ao acordarem, vivem as rotinas de higiene e tomam o lanche da tarde.
  8. Por serem crianças e porque brincar é o mais importante nesta Escola, vão para o parque BRINCAR até a hora dos pais ou responsáveis chegarem para buscá-las.

Ficha do projeto

  • Início: 2006
  • Status: Em andamento
  • Área Programática: Educação Infantil
  • Resultados Esperados:
    - Construção de um grupo de trabalho;
    - Sistematização do projeto institucional e pedagógico.